Let Down

sábado, 9 de maio de 2009
Postado por Memoria Afetiva

"Don`t Get Sentimental

It Always ends up Drivel"

Thom Yorke

Passei o dia te procurando. Nos meus sonhos, ao vivo ,tentei te buscar em todos os lugares.E você não estava em nenhum lugar.Você correu de mim o dia todo sem saber,ou sabendo,tentou me evitar.Te mandei mensagem.Tentei te ligar.Passei no seu trabalho.E você não estava nunca.Não consegui me concentrar em nada nesse dia.Cheguei a casa cansado, entrei na internet e esperei você entrar.Você não entrou, eu esperei, esperei...
E nada.
Não consegui dormir, pois precisava falar contigo, receber uma resposta, sentir o som da sua voz através da sua escrita. Mandei algumas mensagens em off pelo computador pra você receber depois e me dizer algo,ao menos um “oi”.Mas você não respondeu nada.Já era tarde; eu já tinha falado com todos.Todos já tinham puxado algum assunto, falado de suas vidas desinteressantes, dos seus infortúnios e desamores cotidianos.E eu só lia e respondia às vezes um “prossiga” bem psicanalista, sem o menor saco pra problematizar nada.Estava angustiado, agoniado, querendo ouvir e ser ouvido; não queria ter que me haver com problemas de ninguém.Estava louco querendo te ver, te sentir,escutar um pouco da sua voz, tocar a sua pele ou pelo menos sentir que você estava comigo, mesmo em silêncio, ainda que apenas sentindo sua presença no ar.Eu precisava disso, mas nada aconteceu.
Enfim, as horas passaram; passou tanto tempo que a fome chegou, o sono chegou, a paciência que houvera se esgotado há horas até voltou, e quando as coisas pareciam estar em ordem de novo, quando eu já tinha abstraído sua ausência e me convencido de que tudo não passava de um mal entendido, de que nossas histórias não iam mesmo dar certo: você chegou. Dei um pulo, meu coração disparou, saí de mim. Por um segundo, antes de sequer pensar, pensei em colocar os dedos no teclado e digitar uma mensagem, te enviar algo para que você pudesse me notar, para que você soubesse que eu estava ali te esperando e que passei o dia a esperar.Foi então que respirei fundo algumas vezes, contei até 5 e desliguei o computador.Desliguei o computador e fui dormir.Acumulei paciência demais nessa experiência, não queria mais ter que me haver com você; estava tão calmo e tão seguro que peguei no sono muito rápido, ao contrário dos outros dias que pensava em você antes de dormir e isso consumia parte da minha madrugada.Depois desse dia de tanta espera eu estava esgotado.Não há nada mais agoniante do que a experiência da espera, a sensação vazia da passagem do tempo em vão.Quanto mais se espera, mais a agonia se prolonga.
No dia seguinte apaguei você dos meus contatos, fingi que nunca sequer houve um encontro entre nós, fingi não saber seu nome, fingi não ter te conhecido. E tentei não esperar mais nada. Tentei não lembrar de mais nada.
Não quero saber o que houve, não quero motivos, exames, desculpas. Não quero mais nada. E pela primeira vez não sofro por isso, pois aprendi a me desapaixonar, aprendi sobre a dinâmica da vida e a transitoriedade das coisas, aprendi então que os amores e paixões são líquidos, nós é que damos forma, sentido a eles, aprendi a deixar pra lá e simplesmente abstrair sem que isso ficasse marcado em mim.Se até agora você não me procurou, é porque tudo o que fiz para não querer mais te ver, para te esquecer foi legítimo.Se ainda escrevo e me recordo do que aconteceu é apenas pra não perder a oportunidade de dizer que superei o desejo pela impossibilidade E essa será minha última memória sua.

7 comentários:

Anônimo disse...

Publicar seus escritos realmente é uma maneira de pôr em palavras o que muita gente sente...

Caroline Toní disse...

Tem muito a ver com uns meses atrás da minha vida ;)

Juliana A. disse...

Meninoo.. sou sua fã.. você escreve muito beem! :)
Parabéns pelo blog!

Andrea Yaghdjian disse...

Alex, o texto ficou ótimo. O final foi triunfante!

Beijos,

Dea

Visis disse...

Então Classmate,

Gostei do texto...

Você despertou algo em mim, teacher to be.

Reabri o meu. Vamos ver quanto dura.

Bj querido.

Gabriel disse...

caraca, vc nao posta nada desde o dia do meu aniversario XD

Po, serio que eles leram tudo?! O.O'

dá autografo tio =)

Everton Rangel disse...

"E essa será minha última memória sua."

me senti contemplado.